Uma ótima notícia para mapas táteis

20160429touchable-ink-001

Olá! Tudo bem com você?

Se tem uma coisa que é importante para deficientes visuais e pessoas com baixa possibilidade de visão, é ter noção do espaço a sua volta. Afinal, nem todo mundo é o Matt Murdock, que consegue bater em bandidos, salvar o dia e escolher belas mulheres para se relacionar sem enxergar nada com os olhos. Dentro desse contexto, os mapas são um ótimo instrumento de auxilio no que tange a mobilidade dessa parcela da população. Em geral, com o desenvolvimento das tecnologias, muito já se avançou em relação a acessibilidade. Cegos hoje em dia conseguem assistir filmes, ler livros ou mapas, como auxilio de tecnologias como a WalkyTalky, desenvolvida pelo Google. Contudo, os mapas impressos ainda são uma alternativa importante de comunicação. Dentro desse contexto, pesquisadores da Thammasat University, na Tailândia, desenvolveram uma tinta que, exposta a certas temperaturas, produzem em si alto relevo. Sim, você deve estar pensando que já viu tintas em alto relevo, como em cartões de visita por exemplo. A diferença aqui é no preço de produção. Com essa nova tinta, denominada Touchable Ink (tinta tocável, na tradução livre), cada folha A4 tem o custo de impressão de aproximadamente U$0,03. O próprio deficiente visual poderia imprimir seu mapa totalmente acessível em casa. Ou, escolas de educação inclusiva poderão produzir mais materiais cartográficos para seus alunos. Uma impressora blaile, por exemplo, custam assustadores U$3000! Por fim, vale ressaltar e dar créditos aos financiadores da pesquisa que são a agência J. Walter Thompson Bangkok e pela divisão local da Samsung.

Fonte: Tech in Asia e Meio Bit

Precisa de mais alguma informação? Utilize a barra de pesquisas personalizada abaixo para obter respostas mais filtradas e de maior qualidade da área de geoprocessamento.

Ajude-nos a compartilhar conhecimento e fique por dentro das últimas notícias curtindo nossa página no Facebook CLICANDO AQUI ou seguindo-nos no Twitter CLICANDO AQUI. Ah, e, qualquer coisa, comenta aí embaixo.

Obrigado!