Clique na imagem acima para entrar no site do programa

Olá a todos!

Você deve estar se perguntado o porque da imagem acima já que o título desse post fala de software livre? Eu explico. Acontece que a ESRI agora conta com um pacote que ela chama de Home Use. Como o nome sugere, para ser usado em casa, sem fins lucrativos. Ou seja, estudantes poderão pagar o valor de R$ 290,00 para ter acesso as ferramentas desse poderoso software. E mais, o pacote é bem completo, não fica só nos módulos básicos do programa não. Confira a lista do que é liberado nessa versão:

O ArcGIS for Home Use inclui os seguintes produtos:

– ArcView Single Use
 – ArcGIS 3D Analyst
 – ArcGIS Geostatistical Analyst
 – ArcGIS Network Analyst
 – ArcGIS Publisher
 – ArcGIS Schematics
 – ArcGIS Spatial Analyst
 – ArcGIS Tracking Analyst

O software licenciado é intransferível, só podendo ser utilizado para fins  particulares, não podendo ser utilizado para produzir serviços faturáveis a terceiros. O uso do software não pode caracterizar qualquer prestação de serviço que resulte em fins comerciais.

Não é permitido o empréstimo ou a concessão da licença de software, mesmo que temporariamente, a terceiros. Caso necessite dos Produtos Esri para fins comerciais será necessário adquirir o produto correspondente para este fim.

Detalhes do Programa

  • A duração da licença é de 12 meses;
  • O comprador deve ter mais de 18 anos;
  • Só é permitida a venda de 01 licença por pessoa;
  • Não está contemplado o upgrade de versão neste período;
  • Apoio do Centro de Suporte e Treinamento Imagem por 90 dias após a aquisição para auxílio na instalação;
  • É necessário concordar com o Contrato e Termos e Condições Gerais de Licenciamento.

Pois bem, com  essa atitude só posso imaginar mesmo que a ESRI estava perdendo espaço para os softwares livre. Veja bem, com a crescente popularização dos softwares livres, acompanhados de proporcional melhora de desempenho, capacidade e potência, o uso desses softwares por estudantes se acentua cada vez mais o que pode ocasionar pelo uso desses softwares por esses futuros profissionais no mercado. Logo, a ESRI tentou agir para tentar buscar esse mercado e ter algum retorno, já que o uso de seus produtos sem licença também é uma prática comum por estudantes e até algumas instituições. Contudo, não deixa de ser interessante o preço cobrado, eu se fosse usuário de ArcGIS na minha casa iria pagar. Entretanto, o uso apenas no trabalho (software licenciado pela CPRM) e em casa me deleito nos softwares livres =D

Ps: Não sou contra o ArcGIS, aprendi geoprocessamento nele. Só me identifico muito com a filosofia por trás do Software Livre

Quer saber mais do poder dos softwares livres? Baixe gratuitamente a Revista FOSSGIS Brasil clicando na imagem abaixo e leia a matéria “QUEBRANDO TABUS: SOFTWARE LIVRE TAMBÉM FAZ”

Ajude-nos a compartilhar conhecimento e fique por dentro das últimas notícias curtindo nossa página no Facebook CLICANDO AQUI, obrigado!

 


Rafael Machado · Fevereiro 29, 2012 às 9:41 pm

Só pra constar, essa licença nos EUA custa $100.

    Murilo Cardoso · Fevereiro 29, 2012 às 9:52 pm

    Muito obrigado pela informação, Rafael. Confesso que pra mim isso era desconhecido. Convertendo, ficaria ~180 reais…=110 reais de impostos.

helton · Fevereiro 29, 2012 às 10:36 pm

Muito importante a matéria. com isso vai também incentivar que as pessoas que utilizam o arcgis tenham uma licença e não usem produtos piratas.

    Murilo Cardoso · Março 1, 2012 às 8:33 am

    Pois é, Elton. Isso é uma das coisas mais importantes nessa “adequação” de preço que a ESRI fez. Querendo ou não, esse é um preço que muitos estudantes podem pagar para ter a licença.

Diego Tarley · Março 1, 2012 às 12:32 pm

Gostei da matéria Murilo. Realmente a ESRi está correndo para não perder mais espaço para os softwares livres.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *